2018-04-04-PHOTO-00002197

Representando o governador Fernando Pimentel, o secretário da Sedinor, Nondas Miranda participou, nesta quarta-feira (04/04), no Palácio do Planalto, em Brasília, da 23ª reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), que integrou também os Conselhos Deliberativos da Amazônia (Sudam) e do Centro-Oeste (Sudeco).

Durante o encontro, os conselheiros aprovaram proposição que trata da ampliação do público alvo do Programa FNE Sol, que passa a abranger, já este ano, pessoas físicas. O financiamento possibilitará a aquisição isolada de sistemas de micro e minigeração distribuída de energia elétrica, que serão instalados em residências e/ou condomínios residenciais. Com a aprovação, pessoas físicas poderão adquirir sistemas para geração de energia solar fotovoltaica, via FNE.

Para o secretário Nondas Miranda, este programa irá beneficiar o Norte de Minas, que em decorrência do elevado índice de radiação solar, é uma das mais indicadas para desenvolvimento e implantação de empreendimentos fotovoltaicos. “O Governo de Minas vem oferecendo incentivos e aprimorando a legislação ambiental para atrair investimentos. Estamos promovendo várias ações envolvendo a sociedade civil organizada, além de técnicos da área de energia para discutir estratégias para viabilização de projetos na região”, ressalta.

Ainda sobre a linha de crédito para energia solar, o superintendente da Sudene, Marcelo Neves, afirmou que “ vai incrementar toda uma cadeia industrial e de serviços, trazendo bons resultados para a nossa região".

O encontro foi marcado pela assinatura de contratos relativos ao FIES, renegociação de dívidas de agricultores rurais e financiamento de projetos de energia renovável (eólica e solar).

Condel

O Conselheiro Deliberativo é o órgão máximo de articulação e decisões estratégicas das superintendências. O Condel/Sudene é responsável, além de outras atribuições, pelo estabelecimento de diretrizes e prioridades para o desenvolvimento de sua área de atuação, bem como para operacionalização dos demais instrumentos de ação da Autarquia, especialmente do FNE, FDNE e Incentivos Fiscais e Financeiros Federais.